quarta-feira, 7 de setembro de 2016

FLIM 2016

Olá pessoal!!! Tudo bem?
Hoje venho aqui falar sobre a sétima edição da Festa Literária de Santa Maria Madalena (FLIM).
É a terceira vez que vou à cidade (fui antes em 2013 e 2015), é muito encantadora e calma, aqueles lugares que você vai para relaxar e ficar longe de todos os seus problemas de cidade grande.
O homenageado desse ano foi Antônio Torres, escritor baiano nascido em Junco, hoje Sátiro Dias. Peguei um trecho de sua biografia oficial em seu site:
"Em resumo: autor premiado, com várias edições no Brasil e traduções em muitos países, Antônio Torres é um dos nomes mais importantes da sua geração, com um obra expressiva que abrange 11 romances, 1 livro de contos, 1 livro para crianças, 1 livro de crônicas, perfis e memórias. Além de dois projetos especiais (O centro das nossas desatenções, sobre o centro do Rio de Janeiro - e que rendeu um documentário para a TV Cultura, São Paulo -, e O circo no Brasil, da série História Visual, da Funarte, Fundação Nacional de Arte)."
Na noite de abertura, pude assistir à uma apresentação cronológica das obras do Antônio na Casa de Cultura Professor Francisco Portugal Neves, feita por alunos do CIEP 273 Graciano Cariello Filho.



No dia seguinte, andei pelo centro da cidade, que estava todo decorado em decorrência do evento.



Após o almoço, quando estava saindo do restaurante, encontrei com meu amigo jornalista Ancelmo Gois, do Jornal O Globo.


Eu e meus pais fizemos doação de livros para um setor específico da FLIM que distribui os livros doados.



Depois, eu e minha mãe, a bibliotecária Lucia Lino, fizemos uma oficina intitulada "Vamos fazer um livro?" na Casa Caputo. Ensinamos a todos quais são as partes de um livro e pedimos que cada um fizesse um desenho e escrevesse algumas palavras que representassem a FLIM. Quando todos acabaram, juntamos os desenhos, montando assim o livro, que foi entregue à organização do evento. Os próprios participantes deram um título à obra: 





Enquanto preparávamos a oficina, conhecemos duas pessoas muito especiais: Glorinha Botelho e Liane Caputo. Elas moram ao lado da Casa Caputo, herança da família da Liane. Gostamos muito de conhecê-las, são pessoas muito cultas e agradáveis. Além disso, eu e meus pais prometemos para elas que vamos voltar em Madalena.

 Liane e eu autografando

Com as amigas Glorinha e Liane

À noite, fui à Câmara Municipal de Santa Maria Madalena assistir à uma palestra do homenageado, Antônio Torres. Pude conhecer um pouco mais sobre suas obras e ouvir histórias engraçadas dele. Muitos livros do Antônio são relacionados com músicas instrumentais que ele ouviu. Ao final, pude doar um exemplar do meu segundo livro para ele.


No domingo pela manhã, encontramos a amiga escritora Mariucha Corrêa e adquirimos mais um livro que foi lançado por ela, que escreveu, e a filha Cecília Silva, que ilustrou.


Antes de irmos embora da Pousada Itaporanga, tiramos uma foto coletiva com os donos da pousada (nas duas pontas) e nosso amigo jornalista Romildo Guerrante.

Da esquerda para a direita: Ângela Saraiva, 
meu pai Paulo, minha mãe Lucia,
eu, Romildo Guerrante e Nelson Saraiva

Agradecemos profundamente aos donos pelo carinho e receptividade, melhor é impossível!!!

Pronto, pessoal, é isso.
Se vocês gostaram do post, compartilhem com seus amigos!!
Abraços, Mariene Lino.

Um comentário:

  1. Mariene,foi muito bom conhecer você e seu pais. Esperamos que voltem. Parabéns pelos livros:Conversas na geladeira e O som Misterioso. Abraços.

    ResponderExcluir

Ao enviar seu comentário, ele irá direto para avaliação. Obrigada!!!